Ads Top

Municípios em calamidade e com festas milionárias entram na mira do MP e procurador garante endurecer fiscalização



Os municípios paraibanos que estão com decreto de emergência e mesmo assim farão festas milionários no São João entraram na mira do Ministério Público de Contas. Conforme apurou o ClickPB, o procurador-geral Bradson Camelo, garantiu que irá endurecer a fiscalização nessas cidades.


Para isso, Bradson informou que irá fazer um mapeamento desses municípios para verificar a situação de cada um e a gravidade da calamidade e já adiantou que onde houver decreto de emergência não pode ter festa.


“Quando se decreta calamidade não pode haver gastos com festas enquanto houver o decreto. Vamos fazer o mapeamento para ver o município mais crítico. Não me parece razoável gastos desse tipo em situação de emergência”, ressaltou em entrevista à Rádio CBN João Pessoa.


O procurador-geral também garantiu que, após esse mapeamento, serão emitidas notas técnicas com recomendações para limitar os gastos com as festas.


Conforme levantamento feito pelo ClickPB, onze cidades da Paraíba vão torrar mais R$ 8,6 milhões com cachês neste São João. No topo da lista das cidades que mais vão gastar com a realização dos festejos juninos estão Santa Rita, na região metropolitana de João Pessoa, e Santa Luzia, no Sertão do estado. Santa Rita gastará R$ 5,1 milhão. Já Santa Luzia, R$ 1,1 milhão.


CanalPB com ClickPB


Foto: Reprodução Google. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.