Ads Top

Fundação Casa de José Américo realiza Encontro de Cultura Popular

 


A Fundação Casa de José Américo, em João Pessoa, realiza, de 24 a 26 de agosto, o Encontro de Cultura Popular da Paraíba. O evento conta com uma vasta programação, que integra palestras, homenagens, exposições, oficinas, apresentações artísticas, feira de artesanato, gastronomia, entre outras manifestações, ao longo dos três dias.
                                          
O Encontro, que conta com a parceria da Secretaria de Estado da Cultura e Funjope, marca a criação do Centro de Cordel e de Culturas Populares do Estado da Paraíba (CCCP-PB), criado em 2019, subordinado à Biblioteca e conta com dois núcleos: Núcleo de Literatura de Cordel Leandro Gomes de Barros e Núcleo de Saberes e Fazeres Populares.
 
A programação inicia, na quarta-feira (24), às 14h, com apresentação da Banda da Polícia Militar, na área externa da Fundação. Às 14h30, ocorre um bate-papo "Mexerico sobre Cultura Popular na atualidade", com mediação do professor José Nilton da Silva, e tem como convidados o poeta Marco di Aurélio e o curador do Centro Cultural São Francisco, José Augusto de Moraes. Às 15h30, o documentário "Artesanato: tradição e memória". Às 15h40, abertura da exposição coletiva: xilocordel, renda ao bilro e ao filé cordestinadas, no Hall de Exposição.
 
Quinta-feira (25)
 
9h - Abertura com o repentista Oliveira de Panelas.
9h30 - Bate-papo: "José Costa Leite: o precursor da xilogravura". Convidadas: gerente do Museu Casa de José Américo, professora Janete Rodriguez e a curadora do Museu de Arte Popular da Paraíba, professora Joseilda Diniz.
 
10h - Aula experimental "A Arte da Xilografia da matriz ao digital: criatividade e empreendedorismo" , com os instrutores: xilógrafa Márcia Carvalho e o xilógrafo e designer gráfico Jackson Macena.
 
14h - Abertura com a violeira e repentista Maria da Soledade Leite.
 
14h10 - Bate-papo "Do Repente ao Cordel: cordelista e repentistas femininas da Paraíba". Mediadora: professora Annecy Venâncio. Convidadas: Soledade - repentista, e Silvinha França - cordelista e do grupo de mulheres Cordel das Rosas.
 
14h50 - Homenagens: Maria das Neves Batista Pimentel (Altino Alagoano).
 
15h - Apresentação do Prima.
 
Sexta-feira (26)
 
9h - Abertura com apresentação cultural dos alunos da Escola Municipal Padre Pedro Serrão.
 
9h30 - Bate-papo "A Produção Literária de Cordel na Paraíba e sua expansão pelo mundo". Mediador: Marconi Araújo (presidente da Academia de Cordel do Vale do Paraíba). Convidados: Maria de Fátima Barbosa de Mesquita Batista (UFPB) e poeta Raniery Abrantes.
 
11h30 - Lançamentos: Série de Cordel "Como tem Zé na Paraíba" (diversos autores), Sal no Machado (Astier Basílio), Quem é o povo? (Maria de Fátima Barbosa Batista)
 
14h - Abertura com o documentário "O balancê das quadrilhas juninas". Direção: Hipólito Lucena.
 
15h - Bate-papo: "A influência da cultura popular paraibana na cinematografia brasileira". Mediador: Hipólito Lucena (produtor e diretor). Debatedores: Zezita Matos (Academia Paraibana de Cinema) e Mercicleide Ramos (jornalista e cineasta).
 
16h - Homenagem à Zezita Matos, por João de Lima.
 
16h30 - Encerramento do evento, com apresentação de dança folclórica.

Foto: Reprodução Google.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.