Ads Top

Caso Sophia: após cinco meses, mistério que envolve desaparecimento da menina segue sem ser desvendado



Mais um mês se passou sem que a família de Ana Sophia Gomes dos Santos consiga ter a certeza do que aconteceu com a menina de 8 anos no dia 4 de julho deste ano. O caminho percorrido pela investigação da força-tarefa montada para tentar desvendar o caso levou ao suspeito Tiago Fonte, que foi encontrado morto levando com ele os mistérios que envolvem o desaparecimento da criança. 


Como vem noticiando o ClickPB, Sophia saiu de casa na tarde de 4 de julho para brincar com uma amiga, que morava próximo, no distrito de Roma, em Bananeiras. Imagens de câmeras de segurança de comércios locais registraram o momento em que ela chega a casa da coleguinha, mas não fica por muito tempo, porque a família da menina iria sair de casa.


Sophia faz o percurso de volta e, no caminho, para em uma casa, a de Tiago Fontes. Lá ela entra, mas não é vista saindo. A polícia então faz uma série de perícias e exames e descobre que Tiago teria matado a menina e começa a buscá-lo. Ele desaparece e depois é encontrado morto em um matagal que fica na mesma região em que a menina sumiu.


Novas buscas foram iniciadas na região na expectativa de que ele pudesse ter enterrado o corpo da criança nas proximidades. No entanto, nenhuma novidade surgiu ainda.


Em contato com o ClickPB, a assessoria do Corpo de Bombeiros informou que as buscas seguem sem novidades.


Veja a cronologia do caso Ana Sophia:


1º dias de buscas


Ana Sophia, de 8 anos, saiu para brincar, no Distrito de Roma, em Bananeiras, no dia 4 de julho e desapareceu. A menina estava usando um vestido florido azul e um laço rosa na cabeça. Ela ainda chegou a casa da amiga, que estava de saída. Ao retornar para casa, desapareceu.


5º dia de buscas


O Corpo de Bombeiros deu início no dia 9 de julho ao procedimento de estouro controlado do açude de pequeno porte no distrito de Roma, município de Bananeiras, para saber se a menina Ana Sophia, de 8 anos, morreu afogada no local. Nada foi encontrado.


10º dia de buscas


As polícias Civil e Militar cumpriram no dia 14 de julho um mandado de busca e apreensão em uma pousada no distrito de Roma, em Bananeiras, local onde a menina Ana Sophia Gomes dos Santos desapareceu. A pousada, alvo dos policiais, fica por trás da casa da menina. Os agentes de segurança chegaram ao local após denúncias dando conta de que a criança poderia estar lá. De acordo com as informações, a pousada seria uma casa de prostituição.


15º dia de buscas


A operação do Corpo de Bombeiros nas buscas por Ana Sophia Gomes dos Santos, de 8 anos, não pararam. No dia 19 de julho a procura continuou e vários pontos foram vasculhados. Um dos locais alvos da busca foi um poço que fica em uma casa na vizinhança onde a família da menina mora, no distrito de Roma, em Bananeiras.


1º mês sem Sophia


Os investigadores envolvidos na busca de desvendar o desaparecimento de Ana Sophia Gomes dos Santos, de 8 anos, já colheram depoimentos de 44 pessoas ao longo da apuração dos fatos que cercam o caso.


De acordo com a delegada Maíra Roberta, porta-voz da denominada 'missão Sophia', que é uma força-tarefa para investigar o caso, revelou que a ação policial no intuito de desvendar o o desaparecimento da menina não para de trabalhar.


2º mês sem Sophia


A chefe de gabinete da Delegacia Geral da Paraíba, a delegada Maíra Roberta, gravou um vídeo para esclarecer que as diligências continuam sendo feitas e os detalhes do inquérito não podem ser revelados até a elucidação do fato.


3º mês sem Sophia:


O condomínio de luxo Águas da Serra, em Bananeiras, afastou o porteiro citado nas investigações do desaparecimento de Ana Sophia, no distrito de Roma, no município. A medida, segundo o condomínio, é para manter a segurança dos condôminos.


4º mês sem Sophia


Desde a entrevista coletiva concedida pela força-tarefa montada para investigar o caso, não houve mais notícias sobre o desenrolar das investigações. O suspeito continua foragido e Sophia permanece desaparecida.


5º mês sem Sophia:


No dia 9 de novembro um corpo foi encontrado e logo surgiu a suspeita de que seria de Tiago Fontes, apontado como responsável pelo sumiço e possível morte da menina Ana Sophia. 


Tiago Fontes tornou-se alvo da Polícia Civil e da Justiça após as investigações apontarem que a última vez que Sophia foi vista foi entrando na casa de Thiago, que é marido de uma professora da escola onde a menina estudava.


No dia 13 de novembro, um exame papiloscópico realizado pelo Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba confirmou que o corpo era de Tiago.


Informações


Quem tiver alguma informação sobre Ana Sophia Gomes dos Santos, deve ligar para o Disque Denúncia da Polícia Civil pelo número 197, ou para o Núcleo de Cidadania de Adolescentes (Nuca), no número 99110-6577. 


CanalPB com ClickPB


Foto: Reprodução Google. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.