Ads Top

Serviço de Urologia do Hospital Municipal Santa Isabel reúne pacientes do programa de vasectomia



O Serviço de Urologia do Hospital Municipal Santa Isabel (HMSI) reuniu, no final da tarde desta quarta-feira (29), um grupo de usuários da rede municipal de saúde que estão inscritos no programa de planejamento familiar ofertado na unidade hospitalar, para a realização de vasectomia. O hospital da Prefeitura de João Pessoa é referência na cirurgia e os interessados são atendidos por uma equipe multiprofissisonal, composta por urologistas, assistente social e psicólogos.

 

Durante uma palestra dada pelo urologista Rafael Rebouças, que coordena o Serviço de Urologia do HMSI, um grupo de 19 homens recebeu orientações sobre vasectomia, procedimento cada vez mais procurado pela população masculina e considerado um dos métodos de planejamento familiar mais eficazes na prevenção da gravidez.

 

Além de explicar o procedimento e tirar dúvidas dos participantes, o médico falou sobre as mudanças, que entraram em vigor este mês, na lei que define as regras para vasectomia.

 

“Foi atualizada agora em março a lei que rege o programa, que é a lei que define a idade que o homem pode decidir fazer a vasectomia. Essa idade caiu para 21 anos agora, e também não há mais necessidade de o cônjuge autorizar a realização da vasectomia. Essas foram as duas principais mudanças. A lei começou a valer e estamos começando essas palestras para orientar os homens que se inscreveram no programa para fazer o procedimento”, disse Rafael Rebouças.

 

O médico informou ainda que também é exigido um tempo mínimo de 60 dias, a partir do momento em que o interessado expressa o desejo pela vasectomia, para a realização da cirurgia.

 

“As palestras servem para que sejam retiradas todas as dúvidas e, a partir daí, seguem o processo legal. Eles têm que passar dois meses para poderem fazer a vasectomia, para refletirem se é isso mesmo que querem”, explicou.

 

Ele ressalta que a vasectomia é um procedimento cirúrgico simples e rápido, que dura cerca de 30 minutos, conta com anestesia local e não interfere na função sexual.

 

Acompanhamento psicológico – A palestra contou com a participação das psicólogas Nádya Ferreira e Ana Paula Farias. Após o término da palestra cada paciente, de forma individual, passou por uma avaliação psicológica

 

“A gente faz o acompanhamento no sentido de verificar o estado emocional de cada paciente, ver se eles realmente estão preparados para a realização da vasectomia”, explicou a psicóloga Nádya Ferreira.


Foto: Reprodução Google. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.