Ads Top

Prefeitura de Santa Rita 'infla' cachês de artistas para o São João e chega a gastar mais de R$ 20 mil do que cidades vizinhas por mesmos shows



A Prefeitura Municipal de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa, tem alcançado o primeiro lugar no ranking de gastos com contratações de shows da Paraíba. Conforme apurou o ClickPB, em diversas atrações a gestão da terra dos canaviais tem no mínimo uma diferença de R$ 20 mil em relação a outras cidades do estado, de acordo com um levantamento realizado pelo portal ClickPB com base em dados no site do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB). 


Um exemplo é a contratação da banda Calcinha Preta. Em Santa Rita, a banda foi contratada pelo cachê de R$ 210 mil para uma apresentação no dia 29 de junho. Porém para um show que deverá acontecer no dia 1º de julho em São Mamede, na região do Seridó paraibano, a mesma atração foi contratada por R$ 190 mil, segundo apurou o ClickPB. 


A artista Danieze Santiago é outra que a administração da terceira maior cidade do estado pagou um valor maior que o de outros municípios. O show que deve ocorrer no dia da véspera de São João (23) foi contratado por R$ 80 mil enquanto que a capital do estado, João Pessoa, celebrou um contrato no valor de R$ 50 mil pela apresentação que deverá ocorrer um dia antes, em 22 de junho. 


Um outro pagamento que chama atenção é a da dupla Iguinho e Lulinha, um dos novos fenômenos do forró. Conforme apurou a reportagem do ClickPB, os artistas foram contratados pelo valor de R$ 220 mil para um show no dia 28 de junho, véspera de São Pedro. No mesmo dia da apresentação que deverá ocorrer na Praça do Povo, a dupla irá fazer um show em Mamanguape, no Litoral Norte.


Porém, a administração da cidade que fica a apenas 40 minutos de Santa Rita empenhou o valor de R$ 200 mil para a banda, ou seja R$ 20 mil a menos que a terra dos canaviais, de acordo com documentos ao qual o ClickPB teve acesso. 


Diferença de mais de R$ 100 mil em relação a contratos anteriores


Quando observado a celebração de um contrato realizado com a artista Taty Girl, pela prefeitura de Santa Rita, e shows pagos pelas gestões de Conde, Guarabira e Alhandra no início do ano a diferença chega a R$ 120 mil. Em Santa Rita, a ex-vocalista do Solteirões do Forró foi contratada pelo valor de R$ 250 mil para uma apresentação no dia de São João. Nos outros contratos firmados para apresentações no início do ano, nos municípios citados, foi pago R$ 120 mil para cada.


Xand Avião, até agora o segundo maior cachê do São João de Santa Rita, irá se apresentar na cidade por R$ 400 mil. Porém, em Alagoa Nova e Arara, foram firmados contratos em meses anteriores por R$ 350 mil. 


Parâmetros de contratações e Ministério Público 'de olho' 


Na última segunda-feira (29), o procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPC) do Estado da Paraíba, Dr. Bradson Tibério Luna Camelo, disse, em entrevista ao programa Arapuan Verdade,  que as prefeituras devem evitar ocorrer em discrepância de valores pagos a artistas nos shows, ao lembrar que não pode pagar valores muito diferentes de uma empresa para outra. 


"Deve existir uma pesquisa de preço antecipada e com comparações. A gente sabe que no dia a dia, a iniciativa privada paga um valor menor, então é feito um padrão. Agora, se um município contrata por R$ 50 mil e outro por R$ 150 mil, sendo no mesmo estado, provavelmente existe um sobrepreço e é claro que o Tribunal de Contas controla isso", explicou. 


Entre outros ponto que devem ser levados em consideração, segundo o procurador, estão datas, localidades e "peculiaridades regionais". 


CanalPB com ClickPB


Foto: Reprodução Google. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.