Ads Top

Prefeitura intensifica campanha para enfrentamento da violência e importunação sexual no Carnaval 2024

 


Planejar um conjunto de ações para combater o aumento da violência contra as mulheres e prevenir casos de importunação sexual durante o Carnaval 2024 em João Pessoa. Este foi o objetivo de um encontro promovido, na manhã desta quarta-feira (24), no auditório do Instituto Cândida Vargas. A iniciativa foi uma união de forças das Secretarias de Saúde (SMS) e Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM).

 

O objetivo desta reunião é mobilizar o apoio das forças de segurança, incluindo Polícia Militar, Civil, Guarda Civil Metropolitana e Tribunal de Justiça, entre outros, para fortalecer ainda mais o trabalho essencial já realizado na capital paraibana.

 

“Durante eventos como o Carnaval, a intensificação da campanha busca conscientizar e combater o assédio e a importunação. A parceria com o Instituto Cândida Vargas destaca o compromisso com o atendimento a mulheres vítimas de violência sexual, especialmente aquelas sedadas durante festividades”, disse Nena Martins, secretária de Políticas Públicas para as Mulheres da Capital.

 

Para a representante do Governo do Estado na reunião, Kaliandra de Oliveira, que é gerente operacional de enfrentamento à violência na Paraíba, a ação em rede contribui para enfrentar o problema da violência contra as mulheres. “A gente está de mãos abertas para somar forças no enfrentamento da violência contra as mulheres no município de João Pessoa e no Estado da Paraíba”, contou.

 

João Almeida, secretário de Segurança Urbana e Cidadania da Capital, ressaltou a relevância do engajamento na discussão com a equipe do Instituto Cândida Vargas, reconhecendo o trabalho de excelência em transformar os índices e relatórios em ação efetiva. “É importante esse esforço no direcionamento do trabalho da Guarda, incluindo a Ronda Maria da Penha e a participação ativa da GCM feminina, pois a soma dos trabalhos contribui para zerarmos os casos de violência na Paraíba”, frisou.

 

“Estamos aqui, unindo esforços com a Secretaria de Mulheres, Saúde da Mulher, a Maternidade Cândida Vargas e a Guarda Municipal, para enfrentarmos a crescente incidência de violência contra as mulheres. Nos períodos críticos, como vésperas e pós-festas, vemos os números aumentarem, e é nossa responsabilidade mudar essa realidade. Trabalhamos incansavelmente, inclusive abordando a questão do aborto legal, para proteger as mulheres e evitar que esses casos se multipliquem”, pontuou a diretora técnica do ICV, Juliana Soares.

 

A juíza do Tribunal de Justiça da Paraíba, Silvana Carvalho, abordou a necessidade de reunir esforços em prol de direitos fundamentais, ressaltando a tristeza que permeia o cenário atual. “É muito salutar que pessoas estejam aqui, participantes de uma verdadeira rede de proteção. E aqui nós temos diversos segmentos da nossa sociedade trabalhando com esse mesmo objetivo. Falando sobre esse tema, um tema tão instigante, preocupante e atual como a violência doméstica”, afirmou.

 

A Prefeitura de João Pessoa vem promovendo a campanha ‘Não é Não’ desde 2021, sob a gestão do prefeito Cícero Lucena, empenhada na conscientização e prevenção contra o assédio sexual.

 

Foto: Reprodução Google. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.