Ads Top

Vacina contra o HPV é administrada em dose única para crianças e adolescentes



A estratégia em dose única contra o HPV, que tinha o modelo de duas aplicações, busca intensificar a proteção contra o câncer de colo de útero e outras complicações associadas ao vírus e permite dobrar a capacidade de imunização nos serviços do Sistema Único de Saúde. De janeiro a abril deste ano, já foram administradas 4.037 doses ao público específico que pode receber a vacina em João Pessoa.

 

Atualmente, nos serviços de saúde pública, o imunizante é indicado para meninos e meninas de 9 a 14 anos; vítimas de abuso sexual de 15 a 45 anos (homens e mulheres) que não tenham sido imunizadas previamente; pessoas que vivem com HIV; transplantados de órgãos sólidos e de medula óssea; e pacientes oncológicos na faixa etária de 9 a 45 anos.

 

“Essa nova medida, implantada desde o início de abril, tem como principal objetivo o de aumentar a adesão à vacinação e ampliar a cobertura vacinal e, desta forma, buscar eliminar o câncer de colo do útero como problema de saúde pública. Por isso, fazemos o alerta e chamamento continuamente sobre esta prevenção e para atualização da caderneta de outras vacinas contempladas na caderneta da criança e do adolescente. A prevenção é opção de cuidado mais eficaz, portanto, protejam-se!”, orientou Fernando Virgolino, chefe da Seção de Imunização de João Pessoa.

 

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), a recomendação da dose única foi embasada em estudos com evidências robustas sobre a eficácia do esquema frente as versões com duas ou três etapas. Além disso, o esquema segue as recomendações mais recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

 

Sobre a infecção – O HPV é considerado atualmente a infecção sexualmente transmissível mais comum em todo o mundo e o principal causador do câncer de colo de útero. A estimativa do Ministério da Saúde é que cerca de 17 mil mulheres sejam diagnosticadas com a doença no Brasil todos os anos.

 

Apesar de se tratar de uma enfermidade que pode ser prevenida, ela segue como o quarto tipo de câncer mais comum e a quarta causa de morte por câncer em mulheres. A vacina HPV quadrivalente incorporada em 2014 no Calendário Nacional de Vacinações do Brasil protege contra os tipos virais de HPV 6, 11, 16 e 18. A prevenção primária, por intermédio da vacinação contra o HPV é, portanto, essencial para a prevenção dos cânceres relacionados a esse vírus e outras doenças associadas.

 

Número de doses aplicadas em 2023 e 2024 – Na capital paraibana, em 2023, foram aplicadas 14.893 doses da vacina HPV quadrivalente, referente ao esquema vacinal composto de duas doses. De janeiro a abril deste ano, o Sistema de Informação do Ministério da Saúde já registra a marca de 4.037 doses aplicadas nos serviços de saúde da rede municipal e pontos móveis, criados estrategicamente para facilitar o acesso às vacinas disponíveis pelo Sistema Único de Saúde.

 

Onde receber a dose do imunizante – A Prefeitura de João Pessoa segue promovendo a prevenção por meio da vacinação em todas as salas de vacinas localizadas nas Unidades de Saúde da Família (USFs), policlínicas municipais e no Centro Municipal de Imunização, no bairro da Torre, com atendimento de acordo com o horário de funcionamento de cada serviço.

 

Documentação – Para ter acesso à dose, basta os pais ou o responsável comparecer ao serviço com a caderneta de vacinação da criança ou do adolescente, com um documento oficial, além do Cartão SUS.


Foto: Ivomar Gomes. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.