Ads Top

Polícia irá investigar farmacêutica que vendeu curso online de peeling de fenol a influencer



A Polícia de Civil de São Paulo irá encaminhar trechos do inquérito da morte de Henrique Chagas, que morreu após fazer um peeling de fenol em uma clínica de São Paulo, para a polícia do Paraná. De acordo com as autoridades, a conduta da farmacêutica que vendeu o curso online para Natalia Becker, que aplicou a técnica na vítima, será investigada.


De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, em depoimento, Natalia, que está sendo investigada por homicídio com dolo eventual, confirmou que aprendeu o procedimento com fenol em um curso online da farmacêutica Daniele Stuart, dona de uma clínica de estética em Curitiba e que se apresenta nas redes sociais como mentora.


“Enviaremos as peças do nosso inquérito policial para a Polícia Civil paranaense investigar a conduta da farmacêutica no que se refere aos cursos que ela ministra pela plataforma online”, disse o delegado Eduardo Luiz Ferreira, responsável pela investigação.


O Terra entrou em contato com a defesa de Stuart, mas ainda não obteve resposta.


Relembre o caso


O caso aconteceu na manhã do dia 3 de junho. As câmeras de segurança do local mostraram o momento em que Henrique começou a passar mal após fazer o procedimento de peeling de fenol.


Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, outra paciente, que não foi identificada, afirmou também ter passado por problemas com o mesmo procedimento realizado por Natalia Becker. “Eu me iludi porque ela falou que em dez dias estaria ótima a minha pele”, disse.


“Eu fiquei cinco meses com a pele vermelha. Minha pele começou a ficar com pus e sangrava toda noite”, lamentou.


A clínica de Natália e a farmácia do marido, que produzia cosméticos de marca própria, fecharam. O perfil dela nas redes sociais foi desativado.


CanalPB com ClickPB


Foto: Reprodução Google. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.