Ads Top

Escolas da rede municipal promovem atividades em alusão ao Dia Nacional da Educação Surda



Para celebrar o Dia Nacional da Educação Surda, que é comemorado nesta segunda-feira (24), as escolas da Rede Municipal de Ensino da Capital realizaram atividades em alusão a data, que chega a sua maior idade ao completar 21 anos. Nessas duas décadas, a Secretaria de Educação e Cultura de João Pessoa (Sedec-JP) tem acompanhando os avanços no processo ensino-aprendizado, ofertando uma educação inclusiva de acordo com suas demandas linguísticas.

 

Dentro da programação festiva, a Escola Municipal Ativa Integral (CMEI) Celso Furtado, no bairro João Paulo II, recepcionou os alunos com uma acolhida no pátio, onde se falou sobre a representação da data. Toda a escola, alunos surdos e ouvintes, participaram deste momento. A atividade ainda contou com uma apresentação musical em libras, com a interpretação da composição ‘Abecedário da Xuxa’, que ensina o alfabeto na língua de sinais.

 

“Para a comunidade surda esta data é muito importante, porque foi da Lei n° 10.436/02 que Libras recebe status de língua aqui no Brasil. É uma grande vitória para eles, pois as escolas começaram a inserir essa língua nas salas de aula regular”, disse a professora de Libras da Escola Celso Furtado, Sandra Diniz.

 

A escola conta com cerca 300 alunos, sendo quatro deles surdos, que assistem às aulas junto com os alunos ouvintes. Dentro desse trabalho de inclusão, os alunos ouvintes participam das aulas de Libras e conseguem interagir com os alunos surdos.

 

Uma das alunas surdas da unidade de ensino é Eloah Moreira, do 5º Ano. A jovem, que foi matriculada no início deste ano, disse que sente muito bem na escola e adora os colegas. “Gosto muito da escola. Aqui nós temos outros alunos surdos e muitos amigos ouvintes que conversam comigo. Estou muito feliz”.

 

Victoria Gomes é aluna do 2º ano e tem uma colega de turma surda. A estudante afirmou que adora aprender a língua dos sinais. “É muito legal a aula de Libras. Já aprendi várias coisas, como o alfabeto, as frutas. É muito divertido”, comentou.

 

Educação inclusiva - A Rede Municipal de Ensino conta com 45 alunos surdos matriculados e a Sedec se preocupou em atender com mais qualidade esses alunos dentro de uma nova estrutura. Para isso, fora o CMEI Celso Furtado, que atende alunos do 1º ao 5º do Ensino Fundamental I, tem a Escola Municipal Leonel Brizola, que é a unidade polo para atender os alunos do Fundamental II (6º ao 9º ano).

 

Nesse novo modelo, os alunos surdos têm aulas complementares pensadas para suas necessidades linguísticas. São momentos para a aprendizagem da sua língua de instrução (Libras) e da literatura surda, momentos para a aprendizagem do Português como segunda língua.

 

Além dessas escolas, a rede municipal ainda oferece a disciplina de Libras como segunda língua para os alunos ouvintes nas escolas: Anibal Moura, Ana Cristina, Edme Tavares, Bartolomeu de Gusmão, Cônego João de Deus, Rotary Francisco Edwar de Aguiar, José Américo, João Medeiros Augusto dos Anjos, Ubirajara Targino, João Santa Cruz, João XVIII e Frei Albino.

 

No formato de curso de idiomas, a Libras é oferecida no Centro Escolar Municipal de Línguas Estrangeiras de João Pessoa (Celest-JP). Neste, às aulas de Libras são ofertadas para um público diversificado por módulos consecutivos (1º ao 6º). As vagas são oferecidas semestralmente.


Foto: Gilberto Firmino. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.